Imprensa é oposição. O resto é armazém de secos e molhados."

(Millôr Fernandes)

sexta-feira, 31 de julho de 2015

Fetos delinquentes e estelionatos científicos

Sexta, 31 de julho de 2015
Do Correio da Cidadania
http://www.correiocidadania.com.br
Escrito por Plínio Gentil*
“Um dia chegaremos a um estágio em que será possível determinar se um bebê, ainda no útero, tem tendências à criminalidade e, se sim, a mãe não terá permissão para dar à luz”. Segundo o portal Fórum, “essa afirmação foi feita pelo deputado federal Laerte Bessa (PR-DF) em matéria publicada pelo jornal inglês The Guardian no dia 29 de junho. O parlamentar é relator da PEC 171/93, que reduz a maioridade penal”.
Como todo estelionato - previsto no artigo 171 do Código Penal, o mesmo número da PEC da redução -, seria cômico se não fosse triste o ponto de vista do deputado, ainda mais que foi divulgado internacionalmente, o que também o torna constrangedor.

Serviços da Fazenda do DF ficarão indisponíveis neste fim de semana

Sexta, 31 de julho de 2015
Da Sefaz/DF
Edifício sede da Secretaria passará por manutenção preventiva da rede elétrica e servidores de suporte aos sistemas terão de ser desligados
(Brasília, 31/07/2015) – Neste fim de semana, a Secretaria de Fazenda irá realizar manutenção preventiva na rede elétrica do edifício Vale do Rio Doce (sede). A paralisação do fornecimento de energia impede a comunicação dos sistemas interligados entre o órgão e suas dependências – tais quais os postos fiscais, além das demais áreas do governo.
Da mesma forma ficarão inoperantes os canais oficiais utilizados pelos contribuintes, como o portal institucional e Nota Legal, dentre outros. A previsão é de que na segunda-feira (03/08) todos os serviços e consultas estejam normalizados. 

Mídia Popular tem debate no próximo dia 6 de agosto na CLDF

Sexta, 31 de julho de 2015

Atenção! Não buzine! Tem alguém na cadeira do dentista

Sexta, 31 de julho de 2015
Foto tirada pelo Gama Livre na tarde desta sexta-feira (31/7) em um prédio comercial da Quadra 504 Norte, no Plano Piloto de Brasília.

Está avisado. Ao passar por lá, não buzine. Dê um clique na imagem para ampliá-la.

Cadê a faixa de pedestre da Quadra 502 da W3 Norte? Sumiu!!!

Sexta, 31 de julho de 2015
Foto da tarde desta sexta (31/7). Dê um clique na imagem para ampliá-la.

Conselho Nacional do MP arquiva reclamação contra procurador que abriu investigação sobre Lula

Sexta, 31 de julho de 2015
André Richter - Repórter da Agência Brasil
O Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) arquivou hoje (31) reclamação disciplinar para apurar a conduta do procurador Valtan Timbó Mendes Furtado, da Procuradoria da República no Distrito Federal. Mendes Furtado é responsável pela abertura de procedimento investigativo criminal contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, por suposto tráfico de influência.
De acordo com decisão do corregedor Alessandro Tramujas Assad, Furtado não cometeu falta funcional. No entendimento de Tramujas, o ato do procurador objetivou dar prosseguimento à apuração, sem acarretar em  acusação contra Lula.
A abertura de investigação sobre o ex-presidente foi determinada no início do mês por Valtan Furtado, que substituía a procuradora titular do caso, Mirella de Carvalho Aguiar, que estava em férias.
A defesa de Lula alegou que Valtan Furtado violou os direitos funcionais ao “interferir na apuração preliminar” da procuradora, que não tinha determinado a abertura da investigação, porque aguardava informações dos advogados do ex-presidente. Por causa disso, os advogados entraram com reclamação disciplinar contra o procurador.
De acordo com a Procuradoria da República, uma norma interna prevê a substituição do titular em caso de férias. Além disso, Furtado entendeu que novas diligências eram necessárias para a investigação.
Segundo o procedimento investigatório criminal aberto no último dia 8, o ex-presidente “teria obtido vantagens econômicas da Empreiteira Odebrecht, a pretexto de influir em atos praticados por agentes públicos estrangeiros, notadamente dos governos da República Dominicana e de Cuba, em relação a obras financiadas pelo Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e por agentes públicos federais brasileiros”.
Furtado solicitou cópia de documentos da Operação Lava Jato com referência a obras executadas fora do Brasil, financiadas com recursos diretos ou indiretos do BNDES ou que tenham relação com Lula. O procurador pediu ainda aos investigadores da Lava Jato cópia de dados bancários relativos a possíveis depósitos feitos pelas empreiteiras investigadas na conta do ex-presidente, do Instituto Lula ou da empresa LILS Palestras e Eventos e Publicidade.
Saiba Mais

Sérgio Moro prorroga prisão temporária de presidente licenciado da Eletronuclear

Sexta, 31 de julho de 2015
André Richter — repórter da Agência Brasil
O juiz federal Sergio Moro decidiu hoje (31) prorrogar a prisão temporária do presidente licenciado da Eletronuclear, Othon Luiz Pinheiro da Silva, por mais cinco dias. Na mesma decisão, Moro também prorrogou a prisão de Flávio David Barra,  executivo da Andrade Gutierrez, pelo mesmo período. 
O juiz federal Sérgio Moro participa de apresentação de um conjunto de medidas contra a impunidade e pela efetividade da Justiça, na sede Associação dos Juízes Federais do Brasil (Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)
Sérgio Moro usou o histórico profissional de Othon para justificar apenas a prorrogação da prisão temporária —Fabio Rodrigues Pozzebom/Arquivo/Agência Brasil
Othon Luiz e Flávio David foram presos na terça-feira (28), durante a Operação Radioatividade, 16ª fase da Operação Lava Jato. De acordo com o juiz, a manutenção da prisão é necessária para evitar “concertação fraudulenta de versões" entre os investigados e prevenir fraudes documentais.

“Mesmo estando presentes os pressupostos e fundamentos da prisão preventiva, resolvo, em vista do histórico profissional do investigado Othon Luiz Pinheiro da Silva, com serviços relevantes prestados ao país na área de desenvolvimento da energia nuclear, e diante de sua afirmação de que poderiam ser esclarecidos, documentalmente, os serviços prestados pela Aratec que teriam justificado os aludidos repasses, em benefício dos dois investigados, apenas prorrogar a prisão temporária”, justificou Moro.

A 16ª fase da Lava Jato foi desencadeada a partir do depoimento do executivo da Camargo Corrêa Dalton Avancini, que assinou acordo de delação premiada com o Ministério Público Federal (MPF). Na delação, ele revelou a existência de cartel nas contratações de obras da Usina Nuclear Angra 3 e citou Othon Luiz Silva como beneficiário de propinas.

De acordo com o MPF e a Polícia Federal, o presidente licenciado da Eletronuclear recebeu cerca de R$ 4,5 milhões de propina do consórcio vencedor das obras da usina.

Em depoimento prestado ontem (30) à Polícia Federal, Othon Luiz Pinheiro negou ter recebido propina do consórcio vencedor da licitação para construção da Usina Nuclear Angra 3. Aos delegados da PF, Othon afirmou que nunca exigiu ou recebeu vantagem financeira, e não recebeu orientação do governo federal e de partidos para cobrar doações financeiras das empreiteiras.  

PGR diz que lei que permite uso de depósitos judiciais pelo governo é inconstitucional

-->
Sexta, 31 de julho de 2015
Do MPF
Lei prevê transferência de depósitos judiciais para conta específica do Executivo, com objetivo de custear previdência social, pagamento de precatórios e assistência judiciária, além da amortização da dívida com a União
O procurador-geral da República (PGR), Rodrigo Janot, apresentou ao Supremo Tribunal Federal (STF) ação direta de inconstitucionalidade (Adi 5353/DF) contra Lei 21.270/2015, do Estado de Minas Gerais, que permite o uso de depósitos judiciais pelo Poder Executivo. Na ação, o PGR sustenta que a lei é integralmente incompatível com a Constituição e pede que o Supremo conceda medida cautelar para suspender sua aplicação até o julgamento.

Lava Jato: MPF e Cade celebram acordo de leniência com Camargo Corrêa


Sexta, 31 de julho de 2015
Do MPF
O acordo tem como objetivo a obtenção de provas de cartel em Angra 3
O Ministério Público Federal (MPF), pela Força-Tarefa da Operação Lava Jato, e a Superintendência-Geral do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) assinaram, nesta sexta-feira, 31 de julho, acordo de leniência com a empresa Construções e Comércio Camargo Corrêa S/A. O objetivo é obter informações e provas sobre a cartelização entre as empresas que disputaram as licitações públicas promovidas pela Eletronuclear para a construção da usina Angra 3, nos anos de 2013 e 2014.
A existência de conluio entre as empresas envolvidas na construção de Angra 3 foi inicialmente revelada ao MPF por Dalton Avancini, ex-presidente da Camargo Corrêa, que firmou acordo de colaboração premiada em fevereiro de 2015, no âmbito da Operação Lava Jato. Além de apresentar informações e provas sobre o funcionamento do cartel de empreiteiras na Petrobras e o pagamento de propina a dirigentes da empresa pública, Avancini também revelou que o mesmo esquema foi implementado nas licitações para a construção de Angra 3.

Em notícia falsa, Planalto alardeia que governadores rejeitam impeachment

Sexta, 31 de julho de 2015
Leia em: 
http://josiasdesouza.blogosfera.uol.com.br/2015/07/31/em-noticia-falsa-planalto-alardeia-que-governadores-rejeitam-impeachment/

Agefis informa que vai derrubar invasões nos becos do Gama. Militares continuam a invadir

Sexta, 31 de julho de 2015
Mais um texto sobre as ocupações ilegais —por militares da PM e dos Bombeiros— das passagens de pedestres entre conjuntos de casas das quadras residenciais do Gama. Os "becos" continuam sendo invadidos. O texto abaixo saiu publicado na edição de julho do jornal Informativo Bico, veículo com 28 anos de circulação ininterrupta no Gama e em outras regiões do DF, distribuído também em órgãos públicos de Brasília. Leia o texto:
============

-->

Agefis informa que vai derrubar invasões nos becos do Gama.

Militares continuam a invadir

Invasão espaço entre lotes 3537 quadra 15 S. Oeste

[Dê um clique sobre a imagem acima para ampliá-la]

Enquanto a AGEFIS, Agência de Fiscalização do DF, confirma que irá retirar as invasões ilegais dos becos do Gama, militares continuam invadindo áreas, em frontal desrespeito à lei e às decisões da Justiça. E isso, inclusive, nas barbas da Administração Regional (algumas a menos de 800 metros de distância). Muitas das invasões foram denunciadas ao escritório da Agefis no Gama, mas são tocadas em frente.
Na foto, mesmo apesar das notificações, a obra de invasão continua a todo vapor. Fica na Quadra 15 do Setor Oeste, na área pública entre os lotes 35 e 37, na margem da Avenida JK. A imagem é de 3 de julho. Observe homens trabalhando na invasão.
Lembram da famosa invasão da Quadra 9 do Setor Oeste, no espaço entre os lotes 10 e 12? Aquela que virou notícia em razão da agressão à pedradas aos jornalistas do programa Balanço Geral e a moradores que se encontravam na rua? (acesse na internet digitando "Obras ilegais em becos do Gama continuam"). Notificado, o militar bombeiro desrespeita às leis e continua construindo.
Tem até os absurdos de casos de “gato” de luz em invasões de becos. Já deu até delegacia. Mas os gatos voltam a subir no poste. E como miam.
É bom lembrar que o Tribunal da Justiça do DF em decisão do dia 15 de julho, por unanimidade, negou recurso que tentava suspender a derrubada de construções ilegais na orla do Lago Paranoá, construções, algumas, com mais de 40 anos. Veja acessando o link:
Sérgio de Lima (61)           , João B. Querino, José F. Beserra
=============

quinta-feira, 30 de julho de 2015

Advogada diz que encerrou carreira devido a ameaças de membros da CPI

Quinta, 30 de julho de 2015
Do G1
Comissão convocou Beatriz Catta Preta para explicar origem de honorários.

Presidente da CPI disse que convocação foi unânime e não há perseguição. 

Quem vai querer o PPE? "Programa de Proteção ao Emprego"


Quinta, 30 de julho de 2015
Da cutindependentedeluta.wordpress.com

O debate está aberto na CUT sobre a correção ou não da proposta
Programa de Proteção ao Emprego (PPE), criado pela MP 680, está aberto para adesões desde o dia 22 de julho, mas até agora apenas três empresas interessaram-se em optar pela redução da jornada com redução de salários.
Saudado por dirigentes metalúrgicos e também pela Anfavea (fabricantes de veículos), entretanto nem a Mercedes de São Bernardo, nem a GM de São Caetano, optaram pelo PPE. Ambas dizem que têm “excedente” de trabalhadores, dois mil na Mercedes e 500 na GM, e que vão demitir!
Assim, o PPE não está sendo utilizado nem pelas montadoras, para as quais foi concebido numa linha de “parceria capital/trabalho” importada da Alemanha. Num momento de recessão, fruto do ajuste fiscal de Levy, elas optam pela pura e simples demissão.

"Nós temos dinheiro para pagar a dívida sobrando" - Dilma Rousseff


Quinta, 30 de julho de 2015
Auditoria Cidadã da Dívida

"Nós temos dinheiro para pagar a dívida sobrando" - Dilma Rousseff (11/06/2015)*,**
A dívida brasileira consome 47% do orçamento federal, o equivalente R$ 1,350 trilhão em 2015: a cada 1 real do orçamento federal, 47 centavos vão para juros, refinanciamento e amortizações da dívida pública.
A Grécia, por exemplo, chegou ao estado de caos social e econômico de hoje comprometendo 55% do orçamento com a dívida.
O "bolsa-banqueiro" nunca foi auditado para o povo brasileiro saber o que está realmente sendo pago. Vale lembrar que a Auditoria da Dívida foi prevista no Art. 26 do ADCT da Constituição Federal de 1988 [1].
Oras, se temos dinheiro sobrando para pagar a dívida, qual é a razão de estarmos sofrendo o ajuste fiscal justamente por falta de dinheiro?
O corte de verbas pode chegar ao montante de R$ 90 bilhões em 2015. O pagamento dos juros e amortizações da dívida pública equivale a 15 vezes o ajuste fiscal neste ano.
Ontem (29/07), o Banco Central subiu pela sétima vez seguida a taxa de juros (Selic) em 0,5%, que atingiu o maior valor dos últimos 9 anos: 14,25%. Assim, o Brasil segue com o triste título de "campeão mundial de juros".
Desde o início do segundo mandato do governo Dilma, somente o aumento de juros garantiu aproximadamente 85 bilhões para os bancos. Ainda assim, o governo diz aos brasileiros que o ajuste fiscal é um "mal necessário".
Os banqueiros agradecem!
Quer saber mais?
Folha de são Paulo: "Juros sobem pela 7ª vez seguida e Selic chega a 14,25%, maior nível em 9 anos" (29/07/2015)
http://bit.ly/1MA8fg8
Viomundo: "Saul Leblon: Governo cortou direitos enquanto torrava R$ 85 bi em juros" (26/07/2015)
http://bit.ly/1H7lNrg
••••••••••••••••••••
Ainda não sabe sobre o grave problema da dívida pública brasileira? Visite nosso site, entenda e lute pela auditoria: http://www.auditoriacidada.org.br/

Hoje em Alagoas é dia do seminário "A Corrupção e o Sistema da Dívida"

Sexta, 31 de julho de 2015 - 14 horas - Auditório da OAB/AL
Palestrantes: Aldemario Araujo e José Menezes


Dê um clique na imagem abaixo para ampliá-la.

EXCLUSIVO: Documentário “Boa Esperança” é mais uma carta-bomba de Emicida contra racismo ‹ Ponte Jornalismo

Quinta, 30 de julho de 2015
EXCLUSIVO: Documentário “Boa Esperança” é mais uma carta-bomba de Emicida contra racismo

Negados pedidos do ex-juiz Nicolau para recuperar aposentadoria e bens confiscados

Quinta, 30 de julho de 2015
Do MPF
Justiça acolhe manifestação da PRR3 e mantém o indulto restrito à extinção da pena de prisão ao qual Nicolau dos Santos Neto foi condenado
O ex-juiz Nicolau dos Santos Neto teve negados seis pedidos para reaver bens confiscados e a aposentadoria cassada em 2013. As decisões são da 1ª Turma do Tribunal Regional Federal (TRF3), que acolheu manifestação da Procuradoria Regional da República da 3ª Região (PRR3) contrária a extensão do indulto concedido ao ex-juiz às penas acessórias.

Lewandowski, presidente do STF, suspende convocação da advogada Beatriz Catta Preta à CPI da Petrobras; ela defendeu vários delatores na Lava-Jato

Quinta, 30 de julho de 2015
 Imagem da internet

=================
Do STF
O presidente do STF, ministro Ricardo Lewandowski, proferiu decisão em habeas corpus desobrigando a advogada Beatriz Catta Preta do comparecimento à CPI da Petrobras, conduzida pela Câmara dos Deputados. 
Segundo o entendimento adotado pelo ministro no julgamento do Habeas Corpus (HC) 129569, a Constituição Federal preceitua que a o advogado é indispensável à administração da Justiça e inviolável por seus atos no exercício da profissão.
“Para se preservar a higidez do devido processo legal, e, em especial, o equilíbrio constitucional entre o Estado-acusador e a defesa, é inadmissível que autoridades com poderes investigativos desbordem de suas atribuições para transformar defensores em investigados, subvertendo a ordem jurídica. São, pois, ilegais quaisquer incursões investigativas sobre a origem de honorários advocatícios, quando, no exercício regular da profissão, houver efetiva prestação do serviço”, afirma o presidente do STF.

Acusados de fraudar licitação do Ministério das Cidades são denunciados pelo MPF no DF

Quinta, 30 de julho de 2015
           Foto da internet
Resultado de imagem para foto Bené Benedito Rodrigues Oliveira Neto
 ==========================
Do MPF no Distrito Federal
Grupo teria desviado quase R$ 3 milhões dos cofres públicos em contrato para organização de 14 eventos
O Ministério Público Federal em Brasília (MPF/DF) ofereceu denúncia à Justiça contra nove pessoas - sete ex-funcionários do Ministério das Cidades e dois empresários - pelos crimes de peculato e fraude em licitação. Juntos, os envolvidos teriam desviado R$ 2,9 milhões dos cofres públicos por meio de irregularidades em um contrato para a organização de 14 eventos realizados pela pasta. Segundo as investigações, os crimes foram cometidos entre 2007 e 2009, período compreendido entre a realização do pregão eletrônico e a execução do contrato pela empresa Dialog Serviços de Comunicação – atual Due Promoções e Eventos LTDA. Também foi proposta uma ação por improbidade administrativa relativa aos mesmos fatos, com pedido de ressarcimento ao erário.
Entre os denunciados, estão o dono da empresa Dialog, Benedito Rodrigues Oliveira Neto, a ex-subsecretária de Planejamento, Orçamento e Administração Substituta do Ministério das Cidades, Magda Oliveira de Myron Cardoso e o coordenador de Licitação do Ministério, Francisco de Assis Rodrigues Froés. A ação detalha a atuação de cada um dos participantes do esquema e as estratégias que permitiram o superfaturamento do contrato. De acordo com a petição inicial apresentada pelo MPF, apenas em um dos eventos – a 3ª Conferência Nacional das Cidades, realizada em dezembro de 2007 – o grupo desviou R$ 1,2 milhão em benefício da empresa responsável pela prestação do serviço.

Força-tarefa do MPDFT cria página para divulgar ações contra a má gestão de recursos públicos no DF

Quinta, 30 de julho de 2015


Quinta, 30 de julho de 2015
Do MPDF
A partir deste mês, o cidadão poderá acompanhar o trabalho da força-tarefa do Ministério Público do DF e Territórios (MPDFT) que apura a responsabilidade de gestores públicos pela prática de atos que levaram ao descontrole nas contas do Distrito Federal. As ações civis públicas e outras medidas estão concentradas em página no site do MPDFT.

Justiça Federal determina que seja retirado do ar o site Tudo sobre Todos

Quinta, 30 de julho de 2015
Yara Aquino - Repórter da Agência Brasil
A Justiça Federal do Rio Grande do Norte determinou a retirada do ar do site Tudo sobre Todos, que disponibiliza informações pessoais de brasileiros como endereço e CPF. A decisão divulgada hoje (30) é do juiz federal Magnus Augusto Costa Delgado, da 1ª Vara Federal, em liminar concedida a ação apresentada pelo Ministério Público Federal.
O juiz federal determinou que empresas de internet não permitam o acesso ao site até a conclusão do processo. Na decisão, Magnus Augusto Costa registrou que, ao disponibilizar dados pessoais sem autorização dos titulares, o site “viola a Constituição Federal, atingindo-lhe o núcleo dos direitos e garantias individuais, mais especificamente, os direitos à intimidade e à vida privada”.

Caso Romário contra a Veja e o valor da Indenização

Quinta, 30 de julho de 2015
Da Tribuna da Internet
Jorge Béja
Não vai demorar muito e a verdade vem à tona. Se a matéria publicada pela Veja sobre os 7 milhões e meio de reais que o senador Romário teria em depósito clandestino na Suiça não for verdadeira, a revista deu um passe e tanto para Romário fazer um histórico gol de letra que o colocará mais e mais à frente da corrida à prefeito do Rio. Além disso, Romário vencerá a ação por danos morais que ele antecipou que vai ingressar na justiça contra a Veja. Nesse episódio Romário X Veja, caso a notícia não seja verdadeira, vence Romário e perde a revista. Perde a ação indenizatória e sua credibilidade. Perde assinantes, leitores e anunciantes. Ninguém vai acreditar mais nas reportagens que Veja publica. Sua credibilidade passar a estar contaminada pelo vírus da dúvida.

Dona Isaura chegando

Quinta, 30 de julho de 2015

Dona Isaura chegando ‹ Ponte Jornalismo

Ônibus da PM ocupa duas vagas para idosos em prédio público do DF; veja

Quinta, 30 de julho de 2015
Testemunhas questionaram ação, mas militares disseram que 'iam almoçar'. Vagas ficam em frente ao prédio da Codeplan; corporação apura imagens.
30/07/2015

Leia a íntegra em:
http://g1.globo.com/distrito-federal/noticia/2015/07/onibus-da-pm-ocupa-duas-vagas-para-idosos-em-predio-publico-do-df-veja.html

Dilma, do PT, veta extensão da regra de reajuste do salário mínimo para aposentadorias; ontem seu governo aumentou os ganhos dos banqueiros jogando a taxa selic para mais de 14%

Quinta, 30 de julho de 2015
Luana Lourenço — Agência Brasil


idosos
Com o veto, os benefícios do INSS acima de um salário mínimo continuarão sendo reajustados pela da variação do INPCArquivo/Marcelo Camargo/Agência Brasil
A presidenta Dilma Rousseff vetou a extensão da política de reajuste do salário mínimo a todos os aposentados e pensionistas do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). A correção do mínimo é calculada pela variação do Produto Interno Bruto (PIB) de dois anos anteriores mais a inflação medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC).

Com o veto, os benefícios do INSS acima de um salário mínimo continuarão sendo reajustados somente pela variação do INPC.

A proposta fazia parte da Medida Provisória 672, que prorroga até 2019 o atual cálculo de reajuste do salário mínimo, aprovada pelo Senado em junho. Dilma sancionou o texto parcialmente, com veto apenas à extensão do cálculo a todos os benefícios do INSS. O veto foi publicado hoje (30) no Diário Oficial da União. O texto voltará ao Congresso Nacional, que pode derrubar a decisão da presidenta.

Na justificativa do veto, Dilma argumentou que a vinculação de todos os benefícios do INSS ao salário mínimo é inconstitucional. “Ao realizar vinculação entre os reajustes da política de valorização do salário mínimo e dos benefícios pagos pelo Regime Geral de Previdência Social - RGPS, as medidas violariam o disposto no Artigo 7º, inciso IV, da Constituição.”

Além disso, segundo Dilma, o veto não fere a garantia constitucional de que os benefícios não sejam inferiores a um salário mínimo.

De acordo com o Ministério da Previdência, a extensão das regras do mínimo para todos os aposentados e pensionistas teria impacto de R$ 9 bilhões nas contas da Previdência em 2015. 
===========
Comentário do Gama Livre: O governo Dilma afirma que a extensão da medida aos aposentados e pensionistas teria um impacto de R$9 bilhões nas contas, o que seria insuportável.

Cinismo. Este valor corresponde a menos de 3 dias e meio dos serviços da dívida.

O governo do trabalhador opta pelos banqueiros, deixando à míngua os aposentados e pensionistas, que já ganham quase nada.

É questão de escolha. O governo fez a pior. Para o povo, claro. Já para os rentistas...

“Juiz pode pouco sem opinião pública”, diz Sergio Moro ao comparar Lava Jato (no Brasil) com Mãos Limpas (na Itália)

Quinta, 30 de julho de 2015
Leia no "Bahia em Pauta" o artigo publicado no Blog de Josias de Souza.

Administrador do Riacho Fundo I é exonerado por suspeita de uso ilegal de equipamento público

Quinta, 30 de julho de 2015
Irany Gomes foi exonerado por uso de itens para fins particulares, diz GDF. Substituto não foi definido; G1 não conseguiu contato com ex-administrador.
Do G1 DF
O administrador regional do Riacho Fundo I, Irany Domingos Gomes, foi exonerado do cargo nesta quarta-ifera (29), por suspeita de uso de equipamentos públicos para fins particulares, segundo o governo do Distrito Federal. A saída do gestor foi publicada no Diário Oficial do DF.
G1 não conseguiu contato com Gomes na noite desta quarta-feira.
O GDF informou que nos próximos dias vai ser aberto um processo administrativo para apurar o caso. O nome do substituto ainda não foi definido, de acordo com o governo.