Imprensa é oposição. O resto é armazém de secos e molhados."

(Millôr Fernandes)

sexta-feira, 22 de março de 2019

Neste sábado (23/3) grande luta entre a URSS e forças da França. Será na Arena Cruzeiro no Gama; CCCP e Montpellier se enfrentam

Sexta, 22 de março de 2019

A batalha tem data, hora e campo para acontecer. Será a partir das 18 de amanhã, sábado, 23 de março de 2019. O campo? Arena Cruzeiro, no Parque Ecológico do Gama. O campo de batalha fica dentro do Parque, ao lado da Quadra 1 do Setor Norte.

Observações importantes: 
  1. 'CCCP é uma abreviatura das palavras em russo de União das Repúblicas Socialistas Soviéticas, o equivalente a URSS. O mundo ocidental adorou o conceito de CCCP para o termo em russo, que eram usadas em uniformes de competições esportivas, em eventos culturais e tecnológicos ocorridos na antiga União Soviética.
  2. 'Montpellier Hérault Sport Club é um clube de futebol francês, fundado em 1974 e sediado em Montpellier.'
  3. Tanto o soviético quanto o francês aí acima, são brasileiros. Gamenses.
  4. O que importa é comparecer amanhã para torcer por um ou outro.

O Eterno Carnaval - Os Poderes Comandando as Farsas

Sexta, 22 de março de 2019
Por
Pedro Augusto Pinho
O romance de Jorge Amado, "O país do carnaval", é de 1931. Paulo Rigger, o principal personagem, conclui que a "grande festa popular do Brasil" é apenas um modo de manter o povo alienado. As contradições das festas com realidade do cotidiano da vida, a política e as ações dos políticos levam o personagem a retornar à Europa, onde havia estudado.

Algumas curiosidades cercam este livro. Foi por apreciá-lo que Raquel de Queiroz, já autora de "O Quinze", leva Amado para o Partido Comunista Brasileiro (PCB) ao qual se filiará. Também seu primeiro editor foi o empresário e intelectual Augusto Frederico Schmidt, um dos introdutores do supermercado no Brasil, grande amigo de Juscelino Kubitschek (JK) para quem escreveu muitos discursos, inclusive o que se tornaria famoso pela frase: "Deus me poupou do sentimento do medo".

Em 1937, esta obra e outras de Jorge Amado foram queimadas em praça pública pela polícia do Estado Novo, em Salvador, Bahia.

Porém o que está neste livro e na triste realidade de nossa Pátria é o diversionismo, arma de uma elite argentária, cruel e antinacional que nos governa desde o período colonial.

Aliás, nada mais parecido com o Brasil de hoje do que o de ontem. O Monitor Mercantil, nesta quinta-feira (21/03/2019) em que se noticia a prisão de Michel Temer, estampa na capa: "Indústria despenca para menor nível desde 1947".

A farsa é a de sempre, os recursos da teoria da informação que lhe deram expressão exponencial. Hoje o fake se confunde com a notícia. É difícil saber onde está a realidade e a fantasia.

O desastre para o País, que foi a visita do Presidente Bolsonaro aos Estados Unidos da América (EUA), e a notícia que o IBOPE, em pesquisa divulgada na quarta-feira, 20 de março, mostra a queda de 15 pontos percentuais na "popularidade do Presidente" precisavam uma rápida resposta midiática: as prisões de Temer e de Moreira Franco.
Quem assistiu a longa entrevista do Ministério Público e da Polícia Federal pode constatar a "saia justa" em que todos se meteram. Já se lê, nas redes sociais, que esta decisão do Juiz Marcelo Bretas - da 7ª Vara Federal Criminal do Rio de Janeiro, que julga casos contra o sistema financeiro e lavagem ou ocultação de bens, e ganhou notoriedade por julgar casos relacionados à Operação Lava Jato - está vinculada a sua candidatura a Prefeito do Rio de Janeiro no próximo ano.

Voltando à pesquisa do IBOPE, o Monitor Mercantil transcreve do jornalista José Roberto de Toledo, da revista Piauí: "em comparação com outros presidentes eleitos, o começo da passagem de Bolsonaro pelo Palácio do Planalto é o pior já registrado. Nos seus primeiros mandatos. Dilma, Lula, Fernando Henrique e Collor sustentaram taxas mais altas do que os 34% de Bolsonaro nos meses iniciais".

Esta prisão apenas aguarda o habeas corpus com o qual o Supremo Tribunal Federal (STF) acolhe tucanos, demistas e emedebistas, como estes dois recém presos.

O incrivelmente sagaz condutor do Duplo Expresso, Romulus Maya, escreve no seu site https://duploexpresso.com/?p=103571:

"Mais alavancas recíprocas – Piero Leirner observa: Bretas manda prender, de forma espetaculosa, Michel Temer. Moreira Franco, sogro de Rodrigo Maia, vai pro xilindró também.
Notar: Maia enquadrara Moro ontem (colocando sua “lei anti-crime” – sic – na geladeira), daí Moro vai e enquadra Maia hoje.
Sem contar que Maia tinha mencionado Alexandre Moraes, próximo de Temer e relator dos 2.5 bi (e da investigação de Dallagnol).
Aí a Lava Jato vai pra cima do Temer no dia seguinte?"
Conclusão, além do habitual diversionismo, esta Operação, que muito corretamente deverá ficar para a história como "Nos braços do Tio Sam", também está expondo uma briga de quadrilhas por dinheiro e poder (ou também correrá sexo, para a trinca mágica das motivações?).

Os coletes amarelos, que não são de esquerda nem de direita, como ocorre no mundo atual, e não contestam apenas um governo dirigido pelo capital financeiro, vendo que os partidos, ditos de esquerda e as lideranças também assim rotuladas, em nada diferem dos partidos e lideranças de direita, questionam o sistema que mantém este  rodízio no poder como "democrático".

Aqui no Brasil estamos ainda muitos passos atrás. Como escrevi recentemente, estamos procurando a oposição.

E a contrarreforma da previdência, de interesse unicamente bancário, talvez tenha um aumento de custo no Congresso renovado.

Pedro Augusto Pinho, avô, administrador aposentado

Hospital Santa Lúcia é condenado por negativar indevidamente nome de filha de paciente

Sexta, 22 de março de 2019
Do TJDF
A juíza titular do 4º Juizado Especial Cível de Brasília condenou o Hospital Santa Lucia S.A a indenizar os danos morais causados à autora, que teve seu nome indevidamente enviado para os órgãos de proteção de crédito.

MPDF e Polícia Civil realizam operação contra organização criminosa no sistema prisional

Sexta, 22 de março de 2019
Do MPDF
O Ministério Público do Distrito Federal e Territórios e a Polícia Civil realizaram na manhã desta sexta-feira, 22 de março, a Operação Continuum, que cumpriu 14 mandados de prisão e de busca e apreensão contra sete integrantes de organização criminosa com atuação no sistema prisional. As medidas foram autorizadas pelo Juízo da 5ª Vara Criminal de Brasília e executadas no Distrito Federal e em São Paulo.

O mundo que é e mundo que poderia ter sido

O mundo que é

A Segunda Guerra Mundial foi a que mais gente matou em toda a história das carnificinas humanas, mas a contagem das vítimas ficou aquém.
Muitos soldados das colônias não apareceram nas listas dos mortos. Eram os nativos australianos, indianos, birmaneses, filipinos, argelinos, senegaleses, vietnamitas e outros tantos negros, marrons e amarelos obrigados a morrer pela bandeira de seus amos.
Cotações: há viventes de primeira, segunda, terceiras e quarta categoria.

Com os mortos acontece a mesma coisa.


Eduardo Galeano, no livro Os Filhos dos Dias, 2ª edição, L&PM Editores, página 101.


********************************
Leia também:

O mundo que poderia ter sido

Março
20

O mundo que poderia ter sido

No dia 20 de março de 2003 os aviões do Iraque bombardearam os Estados Unidos.
Atrás das bombas, as tropas iraquianas invadiram o território norte-americano.
Houve numerosos danos colaterais. Muitos civis norte-americanos, em sua maioria mulheres e crianças, perderam a vida ou foram mutilados. Desconhece-se a cifra exata, porque a tradição manda contar as vítimas das tropas invasoras e proíbe contar as vítimas da população invadida.
A guerra foi inevitável. A segurança do Iraque, e da humanidade inteira, estava ameaçada pelas armas de destruição massiva acumuladas nos arsenais dos Estados Unidos.
Nenhum fundamento tinham, porém, os rumores insidiosos que atribuíram ao Iraque a intenção de ficar com o petróleo do Alasca.

Eduardo Galeano, no livro Os Filhos dos Dias, 2ª edição, editora L&PM, página 100.

quinta-feira, 21 de março de 2019

Eleições: O Laranjal é bem maior e pode apodrecer

Quinta, 21 de março de 2019
Do Blog Brasília, por Chico Sant'Anna


No TSE, o corregedor-geral eleitoral, ministro Jorge Mussi, votou na quinta-feira (14) pela cassação de todos cujos partidos ou coligações usaram candidaturas fictícias. Se a decisão for mantida, poderá gerar um precedente a ser aplicado em todo o Brasil, inclusive aqui em Brasília.

Por Chico Sant’Anna
Uma decisão prestes a ser tomada pelo Tribunal Superior Eleitoral – TSE pode representar uma poda geral no laranjal político do Brasil e, ainda por cima, provocar mudanças radicais na composição dos legislativos estaduais, federal e, claro aqui de Brasília. O TSE pode coibir de vez o uso de laranjas para gestão dos recursos provenientes do Fundo Eleitoral. A legislação estabelece que 30% da verba recebida pelo partido devem ser destinadas as candidatas mulheres, que também devem representar 30% da lista de candidatos a cargos proporcionais (vereadores e deputados estaduais e federais), mas jeitinhos têm sido criativamente construídos para burlar o mecanismo de empoderamento feminino.

Tenente-coronel assassinado em 1964 no RS é reconhecido pela Justiça como vítima da ditadura

Quinta, 21 de março de 2019
Decisão atende pedido do MPF, que acredita que Alfeu Alcântara, morto três dias depois da instauração da ditadura militar, foi a primeira pessoa assassinada no estado pelo regime
Arte onde se lê a expressão Crimes da Ditadura com a imagem da bandeira do Brasil em detalhe.
Arte: Secom/MPF

Do MPF
O Ministério Público Federal em Canoas (RS) obteve sentença judicial favorável em ação civil pública ajuizada em 2014 contra a União, conseguindo que o tenente-coronel Alfeu de Alcântara Monteiro – morto três dias após a instauração da ditadura militar que derrubou o presidente João Goulart em 1964 – fosse reconhecido como uma vítima da ditadura. A ação é consequência de uma denúncia encaminhada ao Ministério Público Federal pela ONG Movimento de Justiça e Direitos Humanos.

Temer na prisão! Basta de ataques aos direitos e à aposentadoria

Quinta, 21 de março de 2019
O riso de Temer na foto é o que se poderia chamar, classicamente, de rictus, a expressão de riso dos cadáveres. Não é mesmo? Temer é um morto político ambulante, que ri sabe-se lá de que.

https://www.gamalivre.com.br/2017/06/o-rictus-de-michel-temer-um-morto.html
===================

Temer na prisão! Basta de ataques aos direitos e à aposentadoria

Na manhã de hoje (21), Michel Temer e um de seus homens de confiança, Moreira Franco, foram presos. Os esquemas corruptos do ex-presidente, principalmente em torno do porto de Santos, são há muito tempo comentados no mundo político e agora, finalmente, comprovados.

Temer, que chegou ao poder de forma ilegítima, foi um dos piores presidentes de nossa história. Mentindo para o povo, aprovou medidas nefastas como a “PEC do teto” e a reforma trabalhista, e formulou o projeto de reforma da previdência que quer destruir a aposentadoria dos trabalhadores, projeto agora abraçado por Bolsonaro. Tudo isso foi feito, como sempre soubemos, com muita corrupção para manter a base parlamentar do presidente e os privilégios de sua equipe. Por tudo isso sua prisão está sendo comemorada pela maioria dos trabalhadores e trabalhadoras e pela juventude, que em 2017 foram parte ativa nas ruas pelo Fora Temer!

Ex-presidente Michel Temer é preso pela operação Lava Jato; A operação também tem mandados para prender os ex-ministros Moreira Franco e Eliseu Padilha

Quinta, 21 de Março de 2019

Do Metrópoles

GUILHERME WALTENBERG


O ex-presidente Michel Temer (MDB) foi preso na manhã desta quinta-feira (21/3). A prisão faz parte de inquéritos referentes à força-tarefa da operação Lava Jato. A Polícia Federal também tem como alvo o ex-ministro das Minas e Energia Moreira Franco. Os agentes, no entanto, ainda tentavam cumprir o mandado o ex-ministro, que, até o momento, não foi localizado.
Além disso, também há mandados envolvendo o ex-ministro da Casa Civil Eliseu Padilha. A operação é um desmembramento da 16ª fase da Operação Lava Jato, denominada Radioatividade. Há, no total, oito mandados de prisão sendo cumpridos.

O Gama é bonito até debaixo d'água. Bordejo por avenidas e águas do Gama (DF) em 20/03/2019

Quinta, 21 de março de 2019

Vamos navegar? Embarque e vamos dar um bordejo


O Gama é bonito até debaixo d'água. Bordeje você também, nessa 'navegada' da tarde do dia 20 de março de 2019. E nem precisou de tanque anfíbio

Bordejo por avenidas e águas do Gama 2019-03-20A GOPR4697. Bordejo de 10km e mais 47 metros em 17 minutos e 43 segundos. Início no Antigo Setor Bancário do Gama (Comercial das Qds 23/24 Leste). De onde, em razão da forte chuva, não se via Santa Maria. Você pode avançar mais rápido no bordejo.
- Do balão de baixo dessa comercial (Qds 23/24 Leste), para o Balão da Feira dos Goianos e Balão do Lobão; - Do balão do Lobão para Av. dos Pioneiros, passando ao lado do Supermercado Comper.
- Do encontro dessa rua com a Av. dos Pioneiros, seguindo até o Hospital Regional do Gama, subindo pela av. da frente do Pronto Socorro e indo até a Av. Wagner Piao (a que passa em frente da sede da Administração Regional do Gama). Por essa última avenida, em direção ao Balão do Maia, balão que foi contornado, e pegando a Avenida dos Bombeiros em direção à saída do Gama para o Plano Piloto.
- Antes da Estação do BRT, entrou à direita para a avenida que separa o Setor de Indústria do Gama do Setor Itamaracá, indo até o retorno imediatamente anterior ao Balão da Praça do Cine Itapuã.

- Descendo para a Comercial das Quadras 15/18 Leste, daí seguindo em direção ao Antigo Setor Bancário do Gama, mas entrando para as Quadras 19 e 20 do Setor Leste do Gama, como final do bordejo.

E viva o Gama, embaixo de chuva ou de sol!!

Clique na imagem abaixo para ver o roteiro do bordejo

Lei distrital de Sandra Faraj que inclui invasor de terra pública em programas habitacionais é inconstitucional; e outra de iniciativa do governo Rollemberg, que suspende automaticamente prazo de validade dos concursos públicos, também

Quinta, 21 de março de 2019

Do MPDF

MPDFT também conseguiu barrar lei que previa suspensão automática do prazo de validade dos concursos públicos

 
O MPDFT conseguiu decisão favorável em duas Ações Direitas de Inconstitucionalidade julgadas pelo Conselho Especial do Tribunal de Justiça do DF, nesta terça-feira, 19 de março. 

A primeira diz respeito à Lei Distrital 5.995/2017 [autoria de Sandra Faraj. Veja aqui], que assegurava o direito à inclusão em programas habitacionais sociais de cidadãos que tivessem casas derrubadas por ação do Poder Público. 
 
Em sustentação oral, a vice-procuradora-geral de Justiça Selma Sauerbronn destacou que a norma, por não delimitar hipóteses de aplicação, iguala situações distintas e legitima a inclusão social tanto do cidadão que teve residência derrubada em decorrência de interesse público relevante, quanto do invasor clandestino de terras públicas. “Pela generalidade, a lei cria critério indistinto, o que permite  situação absurda em que o criminoso, invasor de terras públicas, seja agraciado com os programas sociais de habitação, quando, em verdade, deveria ser penalizado”, destacou Selma. O MPDFT ajuizou Ação Direta de Inconstitucionalidade em dezembro do último ano.
 
Na mesma sessão, o TJDFT também acatou pedido de liminar do MPDFT e suspendeu Lei distrital n° 6.228/2018 [autoria do ex-governador Rollembergj. Veja aqui], que previa a interrupção do prazo de validade dos concursos públicos locais quando houvesse impedimento legal para a nomeação dos candidatos aprovados. Em ação ajuizada também em dezembro de 2018, o MPDFT indicou que a norma contraria a Constituição Federal e a Lei Orgânica do DF, além dos princípios da razoabilidade, da segurança jurídica e do interesse público, ao desconsiderar regra constitucional expressa que determina o prazo máximo e improrrogável de quatro anos para validade de concursos públicos. 
 
Selma Sauerbronn lembrou, ainda, que o Distrito Federal está próximo de ultrapassar novamente os limites da Lei de Responsabilidade Fiscal, o que impediria novas nomeações e criaria expectativa infundada de convocação em milhares de candidatos aprovados. “A lei em questão sequer fixou um limite temporal máximo para a suspensão do prazo de validade desses concursos, que poderia, assim, se estender por décadas”, destacou.

Continua sem botar o pezão na rua: TRF2 concorda com MPF e reafirma prisão preventiva de Pezão

Quinta, 21 de março de 2019
Com decisão unânime, ex-governador do Rio vai responder preso a processo

Do MPF
Acolhendo manifestações do Ministério Público Federal (MPF), o Tribunal Regional Federal da 2ª Região (TRF2) confirmou por unanimidade as prisões preventivas de Luiz Fernando Pezão, ex-governador do Rio de Janeiro, e de Marcelo Santos Amorim, seu operador financeiro e marido de sua sobrinha. Com a decisão por três votos a zero, eles vão responder presos às acusações de corrupção, lavagem de dinheiro e organização criminosa em processo derivado da Operação Boca de Lobo, deflagrada em novembro, quando Pezão ainda era governador.

Direitos Humanos: MPF questiona Casa Civil sobre a não nomeação de membros para Comitê e Mecanismo Nacional de Prevenção à Tortura

Quinta, 21 de março de 2019
Do MPF
Órgãos formam Sistema Nacional de Prevenção e Combate à Tortura, instituído em lei para cumprir compromisso internacional assumido pelo Brasil
Foto ilustrativa de grade de cela de prisão
Imagem ilustrativa: www.pexels.com
As designações para composição dos órgãos foram definidas em novembro de 2018, mas ainda não foram efetivadas pelo governo federal. Cabe ao presidente da República os atos de nomeação para ambas as funções. A Procuradoria Federal dos Direitos do Cidadão (PFDC), do Ministério Público Federal, pediu à Casa Civil que informe as razões para a ausência de nomeação de membros que integram o Comitê Nacional de Prevenção e Combate à Tortura (CNPCT) e o Mecanismo Nacional de Prevenção e Combate à Tortura (MNPCT).
Juntos, o CNPCT e o MNPCT formam o chamado Sistema Nacional de Prevenção e Combate à Tortura, instituído pela Lei 12.847/2013 como parte do compromisso internacional assumido pelo Estado brasileiro com a ratificação do Protocolo Facultativo à Convenção Contra Tortura e Outros Tratamentos ou Penas Cruéis, Desumanos ou Degradantes da Organização das Nações Unidas (ONU).

ONU lança diretrizes internacionais para políticas de drogas baseadas em direitos humanos

Quinta, 21 de março de 2019
Da
ONU no Brasil
Uma coalizão de Estados-membros das Nações Unidas, organismos da ONU e especialistas em direitos humanos reuniu-se esta semana na Comissão sobre Narcóticos em Viena, na Áustria, e lançou um conjunto de padrões legais internacionais para transformar e reformular as respostas ao problema mundial das drogas.
Abordagens que violam os direitos humanos e fracassam em diminuir o tráfico ilícito de drogas deixam um rastro de sofrimento humano, disse Mandeep Dhaliwal, diretor do Grupo de HIV, Saúde e Desenvolvimento do PNUD. Foto: Tânia Rêgo/Agência Brasil
Abordagens que violam os direitos humanos e fracassam em diminuir o tráfico ilícito de drogas deixam um rastro de sofrimento humano, disse diretor do Grupo de HIV, Saúde e Desenvolvimento do PNUD. Foto: Agência Brasil