Imprensa é oposição. O resto é armazém de secos e molhados."

(Millôr Fernandes)

quinta-feira, 23 de maio de 2019

MPF requer providências do Governo do Rio de Janeiro após mais um episódio de intolerância religiosa na Baixada Fluminense

Quinta, 23 de maio de 2019
Do MPF
Ofício foi enviado requisitando urgência na adoção de segurança pública
Foto mostra grupos de umbanda fazendo a sua celebração
Foto: iStock
Hoje (23), o MPF recebeu mais um relato de violência na região de Duque de Caxias. Segundo uma representação anônima, um grupo de traficantes chefiados por um pastor teria percorrido 15 barracões de candomblé e umbanda localizados no município e ordenado a cessação de qualquer atividade religiosa que ocorresse no local. O Ministério Público Federal (MPF) enviou ofício ao governador do Rio de Janeiro Wilson Witzel requerendo, com urgência, a adoção de providências no âmbito da segurança pública e a realização de uma audiência para tratar dos casos de intolerância religiosa na região da Baixada Fluminense. No documento também estão presentes alguns relatos de representantes das comunidades.

“Decretos que extinguem cargos e alteram competência para nomeações representarão fim da autonomia universitária”, aponta o Procuradoria Federal dos Direitos do Cidadão

Quinta, 23 de maio de 2019
Do MPF
Procuradoria dos Direitos do Cidadão defende que ação no STF assegure que Decretos 9.725 e 9.794 não alcancem universidades. Corte seria de mais de 8,3 mil funções
Foto de alunos caminhando em um corredor da UnB
Foto: Fábio Rodrigues Pozzebom
Caso alcancem as universidades públicas, os Decretos 9.725/2019 e 9.794/2019 – recentemente publicados pelo governo federal – representarão o fim da autonomia administrativa dessas instituições de ensino, violando uma garantia prevista no artigo 207 da Constituição de 1988.

O alerta é da Procuradoria Federal dos Direitos do Cidadão (PFDC), órgão que integra o Ministério Público Federal. Dados apresentados pela PFDC apontam que, ao extinguir cargos em comissão e funções de confiança no âmbito do Poder Executivo federal, o Decreto 9.725/2019 acarretou o corte de mais de 8,3 mil funções gratificadas em universidades em todo o país. Na Federal de Uberlândia (UFU), por exemplo, o número de cargos extintos pelo decreto foi de 432. Na Federal do Pará (UFPA), o corte foi de 423 funções, enquanto na Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), de mais de 390.

STF tem maioria a favor da criminalização da homofobia

Quarta, 23 de 2019
Julgamento foi suspenso e será retomado no dia 5 de junho

Por André Richter – Repórter da Agência Brasil
O Supremo Tribunal Federal (STF) formou hoje (23) maioria de seis votos a favor da criminalização da homofobia como forma de racismo. Apesar do placar da votação, o julgamento foi suspenso e será retomado no dia 5 de junho.

Ministro Fachin nega pedido de liberdade de deputados estaduais do RJ

Quinta, 23 de maio de 2019
Do STF
O ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal, não conheceu (julgou inviável) das petições individuais dos deputados estaduais André Gustavo Correia da Silva (DEM), Francisco Manoel de Carvalho (Chiquinho da Mangueira, do PSC) e Luiz Antônio Martins (PDT), do Rio de Janeiro, visando à revogação das ordens de prisão a eles impostas no âmbito da Operação Furna da Onça. Segundo o ministro, esses pedidos, apresentados na Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI) 5824, não têm previsão na lei.

No Meio do Pitiú

Quinta, 23 de maio de 2019
Dona Onete! Salve Dona Onete! Salve o Pará!
Publicado no Youtube pelo Canal Dona Onete

Ex-secretário diz que corrupção envolveu Corpo de Bombeiros

Quarta, 23 de 2019
Por Vladimir Platonow - Repórter da Agência Brasil  
O ex-secretário de Saúde do Rio Sérgio Côrtes disse que o esquema de corrupção e propina no estado envolveu o Corpo de Bombeiros, entidade subordinada à secretaria na época. Ele prestou depoimento nesta quarta-feira (22) ao juiz Marcelo Bretas, da 7ª Vara Federal Criminal, no âmbito da Operação Fatura Exposta, um desdobramento da Lava Jato.

“Eu recebi recursos no exterior, isso ocorreu em 2011. Recursos indevidos da minha atuação na Secretaria de Saúde e Defesa Civil, que engloba o Corpo de Bombeiros”, disse Côrtes, que confirmou ao juiz que recebia propina por negócios nos Bombeiros, que era repartida com outros subcomandantes, responsáveis pelo setor de licitações.

Maconha, ateísmo e sexo na USP

Quinta-feira, 23 de maio de 2019
Do
Blog Náufrago da Utopia

É difícil apontar o que há de mais demente, de mais estúpido ou de sinistramente cômico no mundo bolsonarista. Mas eu queria comentar um pouco o modo com que esse bando de saltimbancos se manifesta a respeito da universidade pública.
Quanto ao chefe, o caso seria quase de compaixão. Bolsonaro afirmou que grande parte da pesquisa no Brasil é feita pelas faculdades da iniciativa privada. A estatística desmente a batatada [o blog recomenda este artigo que aprofunda bem o assunto]. O presidente simplesmente não sabe o que diz.

Claro que as intenções —que não vêm deste governo— são perversas. A grande campanha contra o ensino público, tanto na perseguição ideológica quanto no sufocamento financeiro, está a serviço da indústria das universidades particulares.

Já lhes convinha muito o programa petista de financiar as mensalidades dos alunos pobres. Muitos jovens se beneficiaram de diplomas que muitas vezes servem apenas para que se atinja um status social mais satisfatório.

Você pode marcar no currículo que tem nível superior, graças a um curso de administração, relações públicas ou turismo nas Faculdades Pindorama; pouco vale, mas traz felicidade e conhecimentos residuais ao diplomado.

Que digo? Nos dias que correm, um atestado desses é o suficiente para você virar ministro, líder de partido, especialista em acordos internacionais ou luminar opinativo nos círculos do governo.

Tenho saudade dos tempos em que se reclamava do analfabetismo de Lula... Hoje, um especialista em finanças, a quem se atribuiu o cargo de ministro da Educação, confunde 3 com 30 por cento quando vai explicar o contingenciamento de verbas. Nervosismo e pressa, sem dúvida. Mas Lula acho que sabia a diferença entre Kafka e um espeto de carne.

Tudo isso é tão primário, tão deprimente, que termina sendo uma vantagem para os adeptos da nova ordem. Não há sequer o que discutir. A imbecilidade prossegue por si mesma, imune à denúncia ou ao ridículo.

Um pouco mais complexa é a atitude dos que, ecoando Bolsonaro ainda uma vez mais, constroem uma espécie de fantasia própria a respeito das universidades públicas —e da USP em particular. Lá só tem maconheiro!

Foi boa a resposta da página de Ciro Gomes no Facebook: “Diz que nas universidades públicas só tem maconheiro... quer dizer que você disputou com um viciado e ainda perdeu a vaga?”

A provocação desvenda a mentalidade por trás dessa campanha. O mecanismo é conhecido; trata-se do puro ressentimento.

Conceito complicado, esse, que a psicanalista Maria Rita Kehl (e minha ex-mulher, mas isso felizmente não vem ao caso) analisou com profundidade em livro publicado pela Casa do Psicólogo em 2004.

Uso o termo, aqui, no sentido coloquial. Tome-se o outro ponto preferido das críticas à USP —lá as pessoas ficam peladas, o sexo corre solto, aquilo é uma orgia de marxistas, de ateus ou coisa pior.

Pior que um marxista ateu? Ah, sim: bissexual.

A raiva contra a USP nasce de uma criação imaginária. 

O bolsonarista se sente atraído pela nudez de belas estudantes ou pela devassidão de gays no Carnaval; em vez de desviar os olhos e rezar um padre-nosso, divulga o que pode nas redes sociais.

Acrescenta um sinal de menos: “Como! O que é isso! Veja só o que estão fazendo!”

Ele gostaria de entrar na USP —admito que para estudar, não para fumar maconha. Como não entrou, precisa diminuir sua frustração. As uvas estão verdes...

Seria o caso de dizer, como fez Bolsonaro, que afinal lá não existe pesquisa científica ou que o ensino não é tão bom assim.

Mas o bolsonarista vai além, e aí ele se trai. Para negar seu desejo pela USP, resolve substituí-lo por um objeto de desejo ainda mais forte, o sexo. Imagina um harém de prazeres —e, nesse caso, seu histórico de repressão pessoal ajuda. Isso ele sabe negar, sabe condenar.

Reprovado numa escola de artes, Hitler passou a considerar-se árbitro da estética alemã. Vingou-se, eliminando os responsáveis imaginários por sua eliminação.


Ninguém usa de verbalização mais pornográfica do que Olavo de Carvalho, ao condenar a educação sexual na escola básica.

A violência desses coitados se explica: sem ironia, é o grito dos excluídos, um pedido de liberdade, engasgado na garganta daqueles que só entendem a repressão. Pena que eles próprios sejam imbecis demais para perceber isso. (por Marcelo Coelho, jornalista, escritor e mestre em sociologia pela USP)

A fabricação do poder

Maio
23

A fabricação do poder

     Em 1937 morreu John D. Rockefeller, dono do mundo, rei do petróleo, fundador da Standard Oil Company.
     Tinha vivido quase um século.
    Na autópsia, não foi encontrado nenhum sinal de escrúpulo.
                                     Eduardo Galeano, no livro Os filhos dos dias (Um calendário histórico sobre a humanidade), Editora L&PM, 2012, página 169

quarta-feira, 22 de maio de 2019

Guedes voltou dos EUA, mais otimista, mais irrealista

Quarta, 22 de maio de 2019
Por
Helio Fernandes*

Foi como tradutor do capitão para o encontro, (surpreendendo o ex-presidente George W.Bush, que não o convidou, mas teve que recebê-lo apenas por uma hora) voltou entusiasmado com a tramitação da
Nova Previdência. A estadia de 3 dias no Texas na auto-homenagem organizada e exaltada pelo capitão, influenciou e entusiasmou o poderoso super ministro.

INTS, nova OS do Hospital de Bertioga, é destaque negativo na imprensa

Quarta, 22 de maio de 2019
Falhas no atendimento geram tisunami de reclamações; contrato é de R$ 32 milhões

Do Ataque aos Cofres Públicos com informações do Jornal Leia


Nem bem começou a atuar e a Organização Social de Saúde Instituto Nacional de Amparo à Pesquisa, Tecnologia e Inovação na Gestão Pública (INTS), nova gestora do Hospital de Bertioga, já começa a ser destaque negativo na imprensa.

OPAS recebe prêmio da Liga Mundial de Hipertensão por combate à doença

Quarta, 22 de maio de 2019

Da
ONU no Brasil

A Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS) recebeu o Prêmio de Excelência Organizacional da Liga Mundial de Hipertensão por seu trabalho no controle da hipertensão nas Américas, informou nesta segunda-feira (20) a agência da ONU. A premiação reconhece os esforços da OPAS na implementação da iniciativa HEARTS, que tem o objetivo de reduzir a carga de doenças cardiovasculares na região e no mundo.
Médico tira a pressão de paciente. Foto: PEXELS
Médico mede pressão arterial de paciente. Foto: PEXELS
“O prêmio foi outorgado à OPAS sobretudo por sua visão pioneira na prevenção e controle da hipertensão nas Américas”, disse Marcelo Orias, vice-presidente da Liga Mundial de Hipertensão.

Mourão na China

Quarta, 22 de maio de 2019
Por

Pedro Augusto Pinho


No retorno da viagem à China, o vice-presidente General Hamilton (e não Heleno; lembra presidente Jair?) poderá nos mostrar se entendeu o grande mal que o neoliberalismo está provocando no Brasil e mesmo nos Estados Unidos da América (EUA).

O Brasil, na América Latina, foi o primeiro país a se informatizar, iniciando com a importação de equipamentos (UNIVAC 120 para o Departamento de Águas e Esgoto do Estado de São Paulo em 1957) e da tecnologia de "processamento de dados" ou "ciência da computação".

Com a mudança de governo e da diretriz econômica em 1967, como escreve Ivan da Costa Marques, ex-presidente da Computadores Brasileiros - COBRA e professor da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ):

"O Brasil ensaiou uma política diferenciada para fabricação de computadores que resultassem de projetos locais" (Revisitando o discurso mobilizador da "reserva de mercado" dos anos 1970 à luz dos Estudos CTS, 2014 - artigo disponível na internet).

Em 1974 nasce a COBRA, universidades em São Paulo e no Rio de Janeiro criam centros de pesquisa em informática e, com a reserva de mercado e a política de substituição de importações implanta-se a indústria privada nacional na área de computadores e equipamentos subsidiários.

"Na primeira metade da década de 1970, professores, alunos de pós-graduação e pesquisadores projetaram diversos produtos de informática. Nesta mesma época alguns birôs estatais de processamento de dados investiram em laboratórios de produtos. Nos laboratórios de organizações militares, artefatos de informática recebiam atenção especial". "Havia uma grande diversidade de interesses e abordagens, mas praticamente todas as intervenções, fossem elas nos congressos ou nos periódicos, compartilhavam a ideia de que dominar a tecnologia dos computadores era uma questão estratégica para um país como o Brasil" (Costa Marques, Minicomputadores brasileiros nos anos 1970: uma reserva de mercado democrática em meio ao autoritarismo, disponível na internet)

"No Brasil, assim com em outras partes do mundo, a década de 1970 foi marcada por um movimento em  prol de propostas de uma política tecnológica e industrial diferenciada para o setor de informática. Diversas universidades brasileiras produziram uma variedade de protótipos com os quais pretendiam demonstrar a capacidade tecnológica local de projetar artefatos digitais e sistemas de computação (hardware e software)" (Ivan da C. Marques, Testemunho e pesquisa: concepção e uso em produção dos protótipos do Núcleo de Computação Eletrônica/U.F.R.J. na década de 1970. In: J. Aguirre e R. Carnota, Historia de la Informática en Latinoamérica y el Caribe: Investigaciones y testimonios. Universidad Nacional de Rio Cuarto, Argentina, 2009).

"No começo de 1980, o Brasil foi um dos poucos países em que empresas sob controle local conseguiram suprir uma parte significativa do mercado interno de minicomputadores com marcas e tecnologias próprias. Equipes de engenheiros e técnicos brasileiros haviam absorvido a tecnologia de produtos originalmente licenciados e efetivamente conceberam e projetaram sistemas completos (hardware e software) de minicomputadores e diversos outros artefatos de computação, colocados no mercado por empresas brasileiras com sucesso econômico e técnico" (Costa Marques, Minicomputadores brasileiros nos anos 1970: uma reserva de mercado democrática em meio ao autoritarismo, disponível na internet).

A antiga SUCESU –Sociedade de Usuários de Computadores e Equipamentos Subsidiários, fundada em 1965, hoje é uma Sociedade de Usuários de Tecnologia, nenhuma produzida no Brasil.

O que aconteceu para que a importantíssima tecnologia da informação e da comunicação, tanto para a área militar quanto para atividades civis, fosse cortada do mapa brasileiro.

Na recente exposição sobre a Estratégia Nacional de Segurança para os EUA, dezembro de 2017, o presidente Donald Trump enfatizou as aplicações da informática, o ciberespaço a ser defendido.

No entanto, o Império Estadunidense, tendo adotado, desde os anos 1980, a política neoliberal já foi superado pelo oriente, em especial pela República Popular da China, visitada agora pelo nosso vice-presidente.

A HUAWEI, empresa chinesa, já disputa com a Samsung a liderança na venda de smartphones no mundo. Em menos de dois anos, com a nova geração de equipamentos e um sistema acoplado que substituirá o Android, da Google, a Huawei dominará o mundo desta tecnologia, com o G5.

Facebook, Microsoft, Apple, IBM, Google, Amazon serão referências históricas como o Fortran, o /360 com o Cobol, o Univac que levou o homem à lua e os computadores como os conhecemos hoje.

Em torno da Huawei, na província de Guanddong, milhares de empresas, startups, diversos outros recursos dão dinamismo, propõe soluções criativas, absorvem engenheiros chineses e das universidades asiáticas e até estadunidenses. Por que?

Escreve o jornalista Pepe Escobar: "não só a China, mas a Ásia como um todo, vai-se tornando o motor privilegiado do desenvolvimento tecnológico do século 21. Bem-vindos pois a “Asianomics” (Caçar Huawei não levará a vitória alguma na guerra tech, Asia Times, 21/05/2019, tradução da Vila Mandinga).

Vamos entender o que é a política neoliberal, uma política meramente financeira e não econômica.

Ela privilegia apenas o lucro imediato, rápido, o entrar e sair da aplicação. Nenhuma perspectiva, nem de curto prazo, é adotada nos cálculos neoliberais. Assim, apoiada pela mais fantástica divulgação de falsas referências, erros grosseiros, como afirmar que a administração de uma casa é igual a de um país, como se cada lar pudesse emitir dinheiro, aceito em todo território nacional, impõe-se esta agressão. O neoliberalismo é uma fraude.

Os EUA começaram a adotar este modelo de administração com Ronald Reagan. Logo foram invadidos por produtos dos tigres asiáticos, que exportando para a maior economia do mundo, fizeram a festa como vimos na Coreia do Sul, Singapura, Taiwan e Hong Kong. Divulgou-se que era a mão de obra barata, mas o que ocorreu, além desta publicidade para mudança de endereço de empresas estadunidenses, foi o fechamento de fábricas, produtores locais e o desemprego, que ainda assola a Nação.

Hoje a tecnologia de ponta se deslocou dos EUA para a China, a Rússia e a produção euro-asiática. Os EUA estão perdendo, ou já perderam o bonde da história. Enfrentam uma série de derrotas militares desde a Coreia - Vietnã, Síria, Cuba, Angola, Líbia - e econômicas. É obrigado a manter guerras, com enorme prejuízo para o desenvolvimento econômico e social do País, porque o complexo industrial-militar é a única reserva de produção nacional. O resto está nas mãos de capitais voláteis, majoritariamente ilícitos, como o narcotráfico, que domina setores do Estado.

No Brasil o neoliberalismo começou agredindo o Estado Nacional com campanhas de privatizações, nos anos 1980. Se perguntarem por que o diesel é tão caro no Brasil, responderei porque o comando da energia e da Petrobrás é neoliberal. Enquanto nossas refinarias ficam ociosas e se exporta petróleo bruto, o diesel é importado de refinarias estadunidenses pelo preço fixado no exterior. E não nos faltam petróleo, nem instalações já depreciadas, nem mão de obra qualificada, nem tecnologia e gestão para que o diesel pudesse ter preço três ou quatro vezes menor e com lucro para Petrobrás.

O atual representante oficial do neoliberalismo no Brasil vai aos EUA e afirma, sem qualquer pudor, que está vendendo tudo. Tudo que não lhe pertence, pois é fruto da nossa opulenta natureza ou do esforço do povo brasileiro, como o petróleo do pré-sal e as conquistas da Embraer e da Embrapa.

Então o vice-presidente Mourão pode constatar in loco, pessoalmente, a diferença de uma condução planejada, organizada pelo Poder Nacional, de uma gestão neoliberal, cujos verdadeiros mandatários estão em paraísos fiscais  e seus recursos vem de ilícitos, crimes praticados contra a humanidade.

Pedro Augusto Pinho, avô, administrador aposentado

Dia da Diversidade Biológica lembra efeitos da negligência ambiental na segurança alimentar

Quarta, 22 de maio de 2019
Da
ONU no Brasil
Mulher vende toranjas asiáticas em mercado flutuante. Foto: Biodiversidade Internacional
Mulher vende toranjas asiáticas em mercado flutuante. Foto: Biodiversidade Internacional
A alimentação está se tornando cada vez mais homogênea no mundo todo, apesar do crescente acesso a uma ampla variedade de alimentos nutritivos. A advertência foi feita pelas Nações Unidas nesta quarta-feira (22), Dia Internacional para a Diversidade Biológica. A data lembra este ano os impactos da negligência ambiental na segurança alimentar e na saúde pública.

Quem altera curso de água da chuva tem de indenizar vizinhos por eventuais prejuízos

Quarta, 22 de maio de 2019
Do STJ
A atuação humana que altera o curso das águas pluviais e causa prejuízo à vizinhança gera o dever de indenizar, já que o vizinho só é obrigado a tolerar a enxurrada quando seu fluxo decorre exclusivamente da natureza.

Policial acusado de matar empresário por urinar em via pública é condenado a 20 anos de prisão

Quarta, 22 de maio de 2019
Do TJDF
O Tribunal do Júri de Taguatinga condenou nesta terça-feira, 21/5, o policial civil do Estado de Goiás Paulo Roberto Gomes Bandeira a 20 anos de reclusão pelo homicídio do empresário Gustavo Gero Soares e a tentativa de homicídio de Carlos Augusto Moreira Galvão, crimes ocorridos em 12/5/2018, após desentendimento entre as vítimas e o acusado, que se iniciou em razão de as vítimas terem urinado em via pública.

Direitos do Cidadão: Em audiência pública, MPF defende combate à LGBTfobia

Quarta, 22 de maio de 2019
Do MPF
Encontro destacou projeto de lei que estabelece punição em casos de discriminação motivados por questões de identidade de gênero ou orientação sexual
Foto da audiência pública
Foto: PFDC
A inexistência de uma legislação específica em defesa de lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais contra a LGBTfobia levou parlamentares e representantes de organizações da sociedade civil a colocar em debate na terça-feira (21) a urgente necessidade de construção de um marco normativo na área para coibir a violência e penalizar os agentes agressores.

A audiência pública, que também contou com a presença da procuradora federal dos Direitos do Cidadão, Deborah Duprat, foi promovida pela Comissão de Legislação Participativa da Câmara dos Deputados e destacou o PL 2.138/2015. A iniciativa, de autoria da deputada federal Erika Kokay, altera a Lei de Combate ao Racismo (nº 7.716/989) para punir a discriminação ou preconceito quanto à identidade de gênero ou orientação sexual.

Centro Brasileiro de Estudos de Saúde (Cebes DF) debate no dia 29 de maio propostas para a Conferência Distrital de Saúde 🏥💊💉🚑🚴🏻

Quarta, 22 de maio de 2019
Como o controle social deseja a saúde do DF? O que podemos esperar pro SUS se a população for ouvida? De que maneira poderemos fortalecer seus princípios em um período de tantas ameaças?

Procurando responder essas e outras perguntas, convidamos os interessados em refletir sobre as propostas que deverão guiar as políticas de saúde pelos próximos 4 anos. 

Será apresentada uma análise das 103 propostas aprovadas nas 7 conferências regionais de saúde, bem como apresentaremos reflexões para os grandes desafios do SUS para o próximo período.

O Centro Brasileiro de Estudos de Saúde é uma entidade nacional criada em 1976, cuja missão histórica é a luta pela democratização da sociedade e a defesa dos direitos sociais, em particular o direito universal à saúde.

No Distrito Federal, desenvolvemos um projeto em parceria com os Conselhos Regionais de Saúde para levantar demandas que foram apresentadas nas eleições 2018.

Quando: 29/05 das 18h30 às 21h30 
📌Onde: Fiocruz, L3 norte, Campus Universitário Darcy Ribeiro, Gleba A, Brasília - DF

============

Sinais trocados: Contratos de manutenção e modernização de semáforos estão na mira do MPDFT e da PCDF

Quarta, 22 de maio de 2019
Do MPDF
Mandados de busca e apreensão estão sendo cumpridos em repartições do Detran e residências de servidores públicos supostamente envolvidos
O Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT), por meio da Promotoria de Justiça de Defesa do Patrimônio Público e Social (Prodep), e a Polícia Civil do Distrito Federal, por meio da Divisão de Repressão à Corrupção e aos Crimes Contra a Administração Pública (Dicap/Cecor), deflagraram, na manhã desta quarta-feira, 22 de maio, a Operação Blitzkrieg. A ação visa apurar crimes relacionados à contratação de manutenção e modernização do sistema de semáforos pelo Departamento de Trânsito do Distrito Federal (Detran).
Foram cumpridos sete mandados de busca e apreensão no Distrito Federal em repartições do Detran e residências de servidores públicos supostamente envolvidos no esquema. As buscas visam obter elementos probatórios que irão subsidiar as investigações em andamento no MPDFT e na Polícia Civil.

terça-feira, 21 de maio de 2019

PGR manifesta-se pela continuidade das investigações contra Eunício Oliveira e Alfredo Nascimento

Terça, 21 de maio de 2019
Do MPF
Manifestações enviadas ao STF destacam que a interrupção prematura das investigações impedirá o exaurimento da hipótese investigativa em exame
A Procuradoria-Geral da República quer a continuidade das investigações contra o ex-senador Eunício Oliveira e o ex-deputado federal Alfredo Nascimento. A manifestação foi feita em duas contrarrazões aos agravos regimentais nos quais as defesas pedem o arquivamento dos inquéritos que investigam cada um dos ex-parlamentares. Os documentos foram enviados nesta segunda-feira (20) ao Supremo Tribunal Federal (STF).


No caso envolvendo Eunício Oliveira, a PGR pede que o inquérito 4437, que apura suposto recebimento de vantagens indevidas pelo ex-senador para atuar na aprovação da Medida Provisória 613/2013, seja conduzida pela Justiça Federal no Distrito Federal. Já o inquérito 4314, que investiga Alfredo Nascimento por possíveis pagamentos de vantagens indevidas ao ex-senador Vicentinho Oliveira, deve ser analisado pela Justiça Federal em Goiás. A investigação contra Nascimento tramita em segredo de justiça.

Bolsonaro, logo depois de eleito: "Não disputarei a reeleição"

Terça, 21 de maio de 2019
não passei um momento que fosse, sem mostrar a falta de competência, de credibilidade, de conhecimento do capitão e da equipe que chama de ministério. Que não puderam nem comemorar os primeiros 100 dias de governo. (Desgoverno).
Por
Helio Fernandes*

Essa afirmação quase informação, podia ser conseqüência de convicção.

Expulso do Exército, tendo chegado à presidência da Republica depois de 30 anos inúteis como parlamentar do "baixo clero", teria considerado que 4 anos ocupando o cargo mais alto da República, seria mais do que merecia.

Mas não foi nada disso, nem se sabe se confirmará o prometido, deixando a vida pública terminado o primeiro mandato, que então por vontade própria seria o único. Só que há meses nos bastidores e agora desastrada e publicamente, vem apregoando que o Brasil é INGOVERNÁVEL.

Com ele no governo, (que desde a sua posse só identifico como DESGOVERNO)  chegar a 2022 será rigorosamente verdadeiro e irrefutável MILAGRE, administrativo, político, econômico, social, ideológico. E em vez de COALISÃO consegue estabelecer com ele mesmo e com a própria equipe (e os apaniguados e acumpliciados voluntários ou involuntários) uma estrondosa, dissolvente e desagregadora COLISÃO.

Venho dizendo tudo isso, logo depois de eleito, assim que anunciou os nomes que convidara para governar (?) com ele. Usei todas as palavras negativas e depreciativas para identificar o ministério mediocríssimo.

(Começando e terminando com os "olavistas", "malafaistas", e Os "educacionistas").

Depois da posse e decorridos 4 meses completos e 20 dias de Maio, não passei um momento que fosse, sem mostrar a falta de competência, de credibilidade, de conhecimento do capitão e da equipe que chama de ministério. Que não puderam nem comemorar os primeiros 100 dias de governo. (Desgoverno).

Que o Brasil cumpre um roteiro totalmente ingovernável, ninguém duvida. Mas como o capitão garantiu que NÃO disputará a reeleição, NÃO renunciará, Não sofrerá impeachment, o que sobra não é alternativa e sim uma previsão de terrorismo, nada democrático.

AS MONTADORAS AMERICANAS, ENRIQUECEM DESAVERGONHADAMENTE NO BRASIL, AINDA SE QUEIXAM E RECLAMAM

Vieram para cá, sem um dólar para investir.  Durante a Segunda Guerra Mundial, constataram que era  muito mais lucrativo montar os carros no exterior do que vendê-los (exportá-los) já prontos. Não podiam
concorrer no mercado da Europa.

Os possíveis compradores eram também fabricantes, seus carros (Mercedes, Ferrari, Wolkswagen, Citroen) eram disputadíssimos. Os produtores dos EUA destruíram um estado inteiro (Detroit) que vivia da produção de automóveis. A partir da decisão das empresas e até hoje foi transformado num completo deserto.

Trouxeram o material necessário para a montagem inicialmente de 60 por cento dos carros, fizeram grande publicidade, explorando o "orgulho" dos incautos ou ingênuos: "O Brasil entrou para o clube dos ricos fabricantes". Formaram o capital das empresas dando valor financeiro às peças obrigatórias que trouxeram.

Montaram carros medíocres vendidos a preços de Ferrari ou Mercedes.

Nos primeiros anos remeteram para os EUA, lucros fabulosos obtidos sem nenhum investimento. Mas acumularam privilégios, isenção de impostos, subsídios fabulosos, que empobreciam o país e não eram utilizados para reduzir o preço astronômico dos carros.

PS- Em 15 anos esses subsídios chegaram a 53 bilhões de reais.

PS2- Cálculos ligeiros levam à conclusão: "Anualmente, GANHAM (isso mesmo, GANHAM) 3 bilhões, sem qualquer contra partida".

PS3 - O presidente da GM para a América do Sul, sem o menor constrangimento, explicou a razão de tantos privilégios.

PS4- Textual: "A carga de impostos no Brasil é tão alta, que as isenções e subsídios são necessárias e justificadas".

PS5- E todas as outras empresas não têm que suportar a mesma carga tributária?


O DESCONCERTANTE E DESCONCENTRADO CAPITÃO PRESIDENTE

Ele é o personagem mais estranho que já foi chamado de presidente na República no Brasil. Eleito, indicado como acontecia de 1889 até 1930.

Ou usurpando o poder nas ditaduras que o próprio Bolsonaro garante que não existiram.

Sobre ele, já se escreveram dezenas ou centenas de absurdos  vistos ou falados.

O que vou contar é muito simples mas não deixa de ser estarrecedor.

Ele apareceu em público, filmado, fotografado e televisado. Estava de short e com uma camisa que parecia esportiva. Mas o que estava escrito nela, não tem nada de esportivo. E sim, verdadeira aberração presidencial.

Num lado a palavra NIKE, empresa que ganha fortunas, financiando várias atividades, e acusada de usar trabalho escravo. No outro lado, uma logo da CBF (Confederação Brasileira de Futebol), acusada de
roubar fortunas. Um presidente está preso nos EUA. Outro, foi também presidente, fugiu dos EUA assim que soube que ia ser preso. (Não pode mais sair do país, já que a constituição não permite a extradição de brasileiros).

Ficou anos sem poder sair do Brasil, nem mesmo para acompanhar a seleção. Qual o objetivo ou propósito do capitão ao fazer essa inusitada e inacreditável publicidade?

MEDIDA PROVISÓRIA SOBRE AVIAÇÃO TÊM QUE SER APROVADA ATÉ AMANHÃ

É decisão para que empresas estrangeiras comprem até 100 por cento de empresas brasileiras. Isso vale também para aeroportos. É uma nova forma de doação, fartamente exercida por FHC. Mas se não for aprovada nestas 24 horas perde a validade.

A CORRIDA DO DÓLAR

Desde a semana passada, vem correndo dele mesmo. Chegou a 4,03, foi ontem a 4,12, rapidamente. Chegando ao fim, veio lentamente, a última venda foi a 4,10. Não é uma tragédia, o país exporta mais do que importa.

Tragédia mesmo, que atinge o Brasil todo, é a falta de investimento. 

E consequentemente o não desenvolvimento.

*Fonte: Blog Oficial do Jornal da Tribuna da Imprensa. Matéria pode ser republicada citado o autor.

segunda-feira, 20 de maio de 2019

OAB entregou hoje (20/5) a Rodrigo Maia estudo sobre pacote anticrime

Segunda, 20 de maio de 2019
Da OAB
Brasília - O presidente da Câmara, Rodrigo Maia, recebeu das mãos do presidente nacional da OAB, Felipe Santa Cruz, nesta segunda (20), o estudo elaborado pela entidade sobre o conjunto de medidas apresentado pelo governo federal de combate à corrupção e à violência. O tema está em debate atualmente no Congresso Nacional. A entrega foi feita durante a sessão do Conselho Plena, que reúne representantes de todos os estados da Federação.
Para Santa Cruz, a vinda do presidente da Câmara à sede da OAB “é um gesto que a advocacia reconhece como valioso”. “Elaboramos um estudo apurado, com técnicos e juristas que entendem efetivamente das matérias em debate. Reconhecemos, como todos os brasileiros, que o tema da segurança pública saiu do período eleitoral como prioridade, porque nossas cidades estão cercadas pelo crime. É falso o discurso condescendente e omisso em relação ao crime. É uma mazela que deve ser enfrentada de forma dura, frontal e transformadora, mas com inteligência e à luz dos institutos que criamos em nosso texto constitucional e nos demais textos legais”, disse o presidente da OAB.

No Dia Mundial das Abelhas, ONU alerta para queda global do número de polinizadores

Segunda, 19 de maio de 2019
Da
ONU no Brasil
Se você acha que está muito ocupado, pense nas abelhas do mundo. Elas, junto a outros insetos e animais, são responsáveis pela polinização de mais de 75% das principais culturas alimentares do planeta.
Neste Dia Mundial das Abelhas, a Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO) alertou que polinizadores estão sob ameaça e seu volume está caindo por conta das atividades humanas.
Participante de evento do Dia Mundial das Abelhas na sede da FAO, em Roma. Foto: FAO
Participante de evento do Dia Mundial das Abelhas na sede da FAO, em Roma. Foto: FAO
Segundo a FAO, estamos possivelmente perdendo algumas espécies para sempre, com base em dados disponíveis nos Estados Unidos e na Europa.

STJ rejeita recurso e manda poder público custear DNA em caso de Justiça gratuita

Segunda, 19 de maio de 2019
Do STJ
A Terceira Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ) aplicou as novas disposições do Código de Processo Civil (CPC) e estabeleceu que cabe ao Estado custear o exame de DNA em ação de investigação de paternidade para os beneficiários da assistência judiciária gratuita.

🌎GINCANA VERDE – TEMPO DE PLANTAR🌱🌱🌱. Lançamento do Comitê de Santa Maria será no próximo sábado (25/5)

Segunda, 19 de maio de 2019


🌎GINCANA VERDE – TEMPO DE PLANTAR🌱🌱🌱
A Gincana Verde – Tempo de Plantar, é uma iniciativa ousada e parte de um sonho coletivo, que tem o objetivo de plantar 1 Milhão de Árvores em 1 dia no Distrito Federal, cada cidade está formando os seus comitês para pensar juntos em estratégias de acordo com a sua realidade local.

Guará, Samambaia e Gama já deram o ponta pé inicial criando seus comitês, no próximo sábado será a vez de Santa Maria, e logo em seguida do Novo Gama, e assim seguimos semeando essa ideia de cuidar do planeta e das cidades onde vivemos.

Venha participar! Se junte a um grupo de sua cidade! Se não houver, crie um e vamos plantar!

Grupos por Regiões Administrativas:

1- Sobradinho

2- Plano Piloto

3- Guará

4- São Sebastião

5- Brazlândia

6- Park Way

7- Gama

8- Santa Maria

9- Novo Gama

10- Taguatinga

11- Cruzeiro/ Octogonal